terça-feira, 14 de abril de 2015

O QUE JOANA CÂNCIO NOS CONTA SOBRE O PAPEL DE SER MÃE

A Joana Câncio dispensa grandes apresentações, é atriz, tem 29 anos, é gira, dona de uma beleza "camaleónica" e tem uma filha linda!
Considera-se uma mãe galinha e, nesta entrevista ela partilha connosco as suas dicas, os seus desafios, cuidados de beleza, detalhes do seu dia-a-dia e o que mais deseja para a sua filha. 

Nome da Mini: Constança Luz

Idade: 3 anos


Como foi a escolha do nome? 
Eu gosto de nomes fortes. Acredito que o nome influência bastante a forma como nos vemos. Quando fiquei grávida fiz uma lista de nomes e o pai da Constança fez outra. Quando a comparámos, Constança era o nome em comum. Acho que é uma boa forma de se chegar a um consenso :)

Que adjectivo darias à tua filha? A corajosa.

Quais os principais valores e princípios que consideras importantes para transmitir à Constança? 
São tantos! Honestidade, todos mentimos de vez em quando, não falo desse tipo de honestidade. Mas a que nos faz sentir bem na nossa própria pele: não protelar situações desconfortáveis, não permitir que seja abusada, gozada ou manipulada. Para mim é das coisas mais importantes. Valorizar a alegria e os momentos de lazer. Trabalhar com gosto e tirar férias em paz. No fundo, equilibrar-se. Uma das coisas que quero começar com ela desde cedo é o voluntariado, acho importante contactar com todas as realidades e aprender a estar em todo o lado. Desenvolver o lado altruísta e humanitário. Mas são tantos.


Ser mãe é…não ter medo de crescer enquanto ser humano. Uma oportunidade única de nos superarmos. Um constante desafio à nossa capacidade de amar o outro e a nós próprios.

Qual é o maior desafio no grande papel de ser mãe? 
Saber onde acabam as minhas necessidades e começam as dela. Para mim é difícil esse equilíbrio. Empenho-me muito em estar atenta às minhas necessidades, às dela sem que isso interfira no nosso bem-estar essencial. Sou muito grata por existirem alguns livros que nos ajudam a guiar.

Quais as principais diferenças entre o antes e o depois de ser mãe? 
A maior diferença é a casa nunca estar silenciosa ;) mas também a minha própria vontade de estar com ela e de não trocar quase nada por isso. 



Que conselhos darias a uma mãe que vai ter o seu primeiro filho? 
Escolher uma pessoa para nos ajudar e aconselhar e não dar ouvidos a mais ninguém. É importante ter com quem contar, mas tem de ser alguém hiper consciente e que não tenha necessidade de se afirmar perante a nova mãe. 

a uma mãe separada? 
Nenhuma situação é eterna e, devagarinho as coisas vão melhorando. Acho muito importante encontrar um grupo até de outras mães, onde se possa falar em segurança e sigilo do que se sente, perceber que não estamos sozinhas e que já muitas outras mulheres que sentem parecido. 

Qual o segredo para gerires a tua carreira de atriz com horários tão exigentes e seres ao mesmo tempo mãe?
Não tem grande segredo, giro normalmente, tenho uma babysitter que me ajuda nos dias em que não posso ir buscar a Constança e a minha mãe também me apoia muito com ela. Mas tenho um truque, não aceito tantos convites sociais nas alturas com mais trabalho, assim não tenho sempre a sensação de compromisso e aproveito melhor os finais de dia com a pequena. 


Quais são os teus truques para seres uma mãe que está sempre tão em forma? 
Não estou assim tão em forma, sou muito preguiçosa quanto ao exercício físico. Mas tenho cuidados com a alimentação (até porque sou intolerante ao glúten e lactose). Quando estou a a sair da linha, faço um ajuste durante uns dias e devagarinho vou equilibrando. 

Qual foi o teu maior desafio profissional?
A Tina Castelo, em O Beijo do Escorpião. Foi um desafio muito grande. Era uma mulher muito diferente de mim, com ambições e dilemas internos distintos. Foi difícil encontrar em mim a verdade para a fazer nascer... Mas acho que consegui! Tive uma grande equipa a orientar-me e contracenei com grandes actores que me davam dicas essenciais. Este foi, sem dúvida, o mais desafiante a todos os níveis.

Como descreves a expressão “mãe cool”? 
Não sei o que isso é ;) não sei mesmo. Sou a típica mãe galinha. 

Quais os aspetos que te parecem mais importantes na escolha da escola/método pedagógico para a Constança? 
Um método que dê noções reais à criança. Que a prepare para o mundo real nas que a ensine e motive a sonhar, a criar, a brincar. Um equilíbrio entre ensino escolar e ensino emocional.

O que achas da moda para crianças em Portugal? 
Eu não sou a melhor pessoa para responder a isso ;) a Constança anda só de calças ou tu-tu! Ela é tão activa que qualquer coisa que eu vista tem um prazo de validade de um mês! Mas eu gosto muito de ver coisas novas e acho que se criam alternativas confortáveis e ao mesmo tempo cheias de pinta em Portugal.


Qual a tua opinião sobre o blog dos Mini-Mi? 
Eu sou uma defensora acérrima de espaços onde as pessoas se possam exprimir, identificar e partilhar. É importante perceber que sentimos parecido, que não estamos sozinhos e que já há dicas que salvam o dia. É bom saber que existem pessoas fortes que se dedicam a melhorar o dia-a-dia dos outros. Obrigada ;)

Obrigada Joana, por partilhares connosco a tua experiência.






Sem comentários:

Enviar um comentário