RECEIOS DE GRÁVIDA

Parece que foi ontem que fiquei grávida a segunda vez. Aquelas dúvidas que tinha tido na primeira gravidez ficaram arrumadas, mas surgiram logo outras. Fiquei angustiada em não ser capaz de amar tanto aquele novo bebé como amava o primeiro, aquele que me mostrou o que é o amor de mãe, aquele que me ensinou o que é ser mãe. Tinha um alvoraçado sentimento de culpa de que ter outro filho iria tirar a atenção do Tomás, que estava tão habituado a ter-me só para ele. Por outro lado, tentava convencer-me que seria ótimo para ele ter um irmão ou irmã, ter alguém com quem brincar ou brigar e crescer com memórias do que é ter um irmão.
Foi um parto muito fácil o da Pilar e quando a vi pela primeira vez parecia uma boneca de porcelana. Tão frágil, tão branquinha, quase transparente. O vínculo foi se criando naturalmente, num amor crescente, que às vezes doía e por vezes até me fez chorar de exaustão. 
O que é certo é que todos os receios de outrora foram se dissipando com o tempo. Cada gravidez é uma história diferente e existe amor de sobra no coração de uma mãe. 
Os meus olhos falam por mim, brilham com o seu encantamento, o meu sorriso dobra-se com as suas palhaçadas – tem pilhas de graça – a minha inflexibilidade quebra-se com o seu doce tom de voz mas por vezes, confesso, dá comigo em louca com toda a energia e com o seu forte traço de independência. 

MINI P
Sweater – Camila Camomila 
Vestido – Piupiuchick
Botas – Moleke
Laço – Mimidreamers

A sweater da Camila Camomila, uma das minhas favoritas. Querida, quentinha e Made in Portugal. 

#credits Marta D’Orey, MD Photography

You may also like


Últimos comentários


Ana Freire Mais um post, encantador e muito bonito, por aqui...
E adorei as propostas apresentadas... as botinhas, são uma delícia!!!
Beijinhos
Ana
Mini Mi Tão querida Sue! Bj para si também.

Comentar


5 pensamentos em “RECEIOS DE GRÁVIDA

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *