ALL NIGHT LONG

Tem sido assim, desde há uns dias, a “cambalhota-mania” chegou cá a casa e a Pilar passa horas a fio nisto.
A 1ª vez tem graça, a 2ª vez vamos rever, a 3ª vez vamos lá rever outra vez, a 364ª já disse
 “senta” mais vezes do que alguma vez eu disse.
Afinal ser mãe também é sentir várias vezes o que é ser ignorada!
Para eles provavelmente terá mais a conotação “que chata”.
Tudo tem um fim, este é quando vão para a cama. 
Tudo em silêncio, um silêncio que até parece meio estranho. Quando de repente começo a habituar-me e consigo relaxar no sofá e perco-me na internet ou no instagram, penso: O que é que eu estou a fazer, vai para a cama, tens dois filhos que acordam super cedo! 

O que vale é que nem tudo é cor-de-rosa mas o “cor-de-rosa” está sempre a aparecer.

You may also like


Últimos comentários


Mini Mi Vamos ter menos graça de certeza. :)))
Ana Benasulin Quando formos velhinhos e repetirmos as coisas um sem número de vezes também será bom te-los de coração aberto e infinita paciência para a nosso retorno à infância. Saudades querida!

Comentar


2 pensamentos em “ALL NIGHT LONG

  1. Quando formos velhinhos e repetirmos as coisas um sem número de vezes também será bom te-los de coração aberto e infinita paciência para a nosso retorno à infância. Saudades querida!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *