WE ARE ADDICT TO

Não tenho a pretenciosidade de ser uma chefe de cozinha, 
apenas gosto de criar sabores sem seguir grandes receitas ou, pelo menos, 
com a liberdade para fazer alterações e as experiências que entender.
Geralmente, o que faço é inspirado numa mistura de viagens, 
dicas de queridos amigos, alguma pesquisa e uma dose de loucura. 
O resultado são momentos divertidos em família, 
com a grande vantagem que agora tenho dois fiéis mini-assistentes. 🙂
As preferências comuns cá de casa vão para a comida mediterrânea, especialmente a italiana, 
sendo um dos pratos favoritos do Tomás e da Pilar a clássica bolognesa
Parece-me que hoje em dia, os pratos com massa são os preferidos das crianças. 
Também é assim convosco?
Então, vamos a isso?
Para começar, costumo deixar ferver a água e só depois é que acrescento o sal e a massa. 
Deixo cozer rigorosamente o tempo descrito na embalagem, para ficar “al dente”.
O segredo para mim é usar bons ingredientes e de preferência biológicos.
Digo isso, não por uma questão de fundamentalismo, 
mas fundamentalmente porque além de ser mais saudável é muito, 
mas muito mais saboroso.
Para a mistura da carne moída costumo pedir no talho que acrescentem osso buco. 
A carne fica com um sabor espetacular – dica de uma amiga italiana.
No refogado da carne, ponho azeite e alho, nunca misturo alho e cebola, 
são dois sabores muito fortes e a cebola é pouco usada na cozinha italiana. 
Acrecento mangericão ou oregãos – só se forem frescos – 
depois a carne e o molho de tomate.
Enquanto a carne está a apurar, 
escorro a massa, passo por água a ferver e ponho pingos de azeite.
Depois é só servir e acrescentar a mistura da carne.
 Um pouco de queijo parmesão e já está – eu sou fã do reggiano.
No meu prato costumo acrescentar sempre um pouco de fatias finas de malagueta fresca. 
Adoro picante!
E lembrem-se, tudo o mais possível BIOLÓGICO.
A última dica: 
Para manterem a massa quente até ir para a mesa, 
ponham água a ferver no recipiente onde vão servir o prato 
antes de porém os ingredientes.


Ma que buono!
Adoraria que saber as vossas sugestões.

You may also like


Últimos comentários


Anónimo Eu passo um martírio de ter que ter ideias de jantar para todos os dias. Vou experimentar as suas dicas, principalmente no que diz respeito a retirar a cebola.
Anónimo Ainda não fui almoçar e estas imagens abriram o apetite.

Comentar


2 pensamentos em “WE ARE ADDICT TO

  1. Eu passo um martírio de ter que ter ideias de jantar para todos os dias. Vou experimentar as suas dicas, principalmente no que diz respeito a retirar a cebola.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *