BOYS DON’T CRY

Adotei, com uma querida amiga inglesa, beber um bom chá para fazer um break.
Ontem foi mesmo um desses dias.
O telemóvel tocou e o número era do Colégio. Sempre que vejo esse número o meu coração fica instantaneamente apertado e começo logo a sofrer por antecipação a pensar no que é que poderá ter acontecido a um dos dois. 
A voz era da enfermeira, a suspeita desta vez estava certa e, diz-me: 
– O Tomás deu uma queda, nada de grave, mas está com um hematoma grande no olho. Por prevenção convém ser levado ao hospital. 
Lá fui eu a correr. 
Chego ao hospital, entre a triagem, a consulta e a radiografia algum choro pelo meio e automaticamente
ouço a frase: “Os homens não choram” e “Já passou”.
Não, não passou, continua a doer! Chora porque doi e enquanto chorar é bom sinal. Tem a coragem de assumir a sua dor. Isso é saudável, porque castrar?
Os rapazes têm direito de chorar, de brincar com panelas e com bonecas, os rapazes tem o direito de usar o cabelo comprido.
Continuamos a viver numa sociedade cheia de estigmas e com uma grande pressão para não contrariar certos estereótipos.
O Tomás chora, brinca com carros, naves, dragões, dinossauros mas também com panelas e bonecas, usa cabelo comprido. Quando criar asas para voar espero que continue a fazer aquilo que ama e a ser simplesmente sincero.

Bom fim-de-semana!

You may also like


Últimos comentários


Mini Mi Obrigada querida amiga. um super beijo
Mini Mi Obrigada! O susto já passou, só falta passar o hematoma.

Comentar


9 pensamentos em “BOYS DON’T CRY

  1. Concordo imenso, como é que é possível ainda haver estereótipos tão "graves", que ainda por cima são incutidos às crianças desde pequenas (muitas vezes não pelos pais mas por outros adultos). São sentimentos, como é que se pode dizer a uma criança, neste caso rapaz, que não pode chorar?

    Bom fim de semana, e ainda bem que educa o seu filho dessa forma, you go T!!

  2. Eu também sofro por antecipaçãp quando vejo que a chamada é da creche. Revejo-me nas suas palavras, O Manuel é o único menino que tem o cabelo comprido e volta e meia ouço uns comentários indesejáveis. As melhoras do Tomás.

  3. Por aqui é do género: ah, as meninas não brincam com carros.
    Ah, não? Qual é a lei que proibe?
    E enquanto elas gostarem, têm carros, motas e estou a pensar comprar uma pista de comboio, acho que vão adorar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *